Zé Gotinha: A importância do mascote para saúde pública nacional

Por Redação
06/03/2023

Em 1987, o Brasil enfrentava uma situação epidemiológica complicada, com doenças como sarampo, catapora, coqueluxe, difteria e poliomielite em alta de casos. Na época, a população não estava acostumada com vacinas, e a comunicação relacionada à saúde enfrentava um certo “cansaço”. Para mudar esse cenário, surgiu o Zé Gotinha.

Criado pelo artista plástico Darlan Rosa, o personagem representava o novo imunizante em gotas contra a poliomielite. Com o objetivo de tornar a vacinação mais lúdica e transformá-la em um dia de festa, a campanha daquele ano foi um sucesso. Com a ajuda do Zé Gotinha, o país conseguiu ultrapassar a marca de 95% da população alvo imunizada, o suficiente para afastar completamente a ameaça da poliomielite do território brasileiro.

O sucesso da campanha daquele ano não só garantiu a erradicação da poliomielite, mas também tornou o Zé Gotinha parte da experiência da vacina. Ele ganhou até uma família: Dona Gotinha (avó), Seu Gotinha (avô), Gotinha Jr. (filho) e Maria Gotinha (esposa), com o objetivo de incentivar a imunização de outros grupos.

Hoje, as vacinas são vítimas do próprio sucesso. Elas funcionam tão bem que as doenças desaparecem e, sem a ameaça, as pessoas não acham que a imunização é necessária. Isso tem levado a uma queda nas taxas de cobertura vacinal nos últimos anos. Por isso, o governo voltou a apostar no Zé Gotinha em 2023, com o objetivo de incentivar a vacinação e aumentar a adesão da população.

Apesar de a missão agora ser mais complicada, o Zé Gotinha ainda pode contribuir para a maior adesão. O personagem é um agente importante, mas não resolve nada sozinho. É preciso uma mobilização da sociedade, com várias campanhas educacionais massivas e um orçamento condizente com a missão de manter a saúde da população.

Em resumo, o Zé Gotinha representa um dos grandes programas de saúde do Brasil, que é a vacinação gratuita, disponível universalmente para a maioria da população brasileira. Atrelado a uma boa campanha educacional e de comunicação, ele pode voltar a ser o personagem que favorece a adesão dos pais e filhos à imunização.

Veja também:

Fique por dentro de outros assuntos do mundo do entretenimento e do mundo dos famosos no Instagram @entreter7 e no programa Antena Tarde. De segunda a sexta, às 13h com participação de Alexandre Moreno, na Rede Antena7 e na TV Farol (canal 16.1 em Maceió).

Esse texto pode ter conteúdo produzido por IA como co-autor.