Mara Maravilha acusa Globo de apagar ‘mestiça com sangue indígena’

Por Splash UOL
10/08/2023

Mara Maravilha, 55, usou suas redes sociais na quinta (10) para falar mais uma vez sobre o encontro de Xuxa, Angélica e Eliana no Criança Esperança na segunda passada (7). Procurada por Splash para comentar as declarações, a Globo não retornou até o momento. Se o fizer, o texto será atualizado.

No Instagram, Mara já havia dado indiretas e dito que sua ausência na atração foi mais comentada que o próprio reencontro do trio. Agora, ela falou mais claramente sobre o assunto e fez acusações contra as loiras.

A apresentadora diz que até a boneca Barbie mudou com o tempo, mas que ela ainda é apagada da história da TV por ter sangue indígena e ser nordestina. “Até a Barbie mudou? Mais uma vez tentam me apagar da história, mas ‘normal’, quando se trata de uma representante mestiça com sangue indígena, né? Nordestina, que nunca deveria ter estado na TV. Quantas crianças, meninas ou mulheres nordestinas, como eu, não são convidadas para festas e para selfies?”

Maravilha afirma que a ação protagonizada por Xuxa, Angélica e Eliana não poderia ser chamada de ‘reunião das três maiores apresentadoras infantis da mesma geração’ sem ela presente. “Nada contra três amigas se unirem para uma ação de marketing, mas a ação não pode ser chamada de reunião das três maiores apresentadoras infantis da mesma geração. Não pode. Desse lugar que tentam me tirar, a história não me deixa sair. Até a Barbie mudou, está na hora das coisas aqui mudarem também.”

Veja também:

Fique por dentro de outros assuntos do mundo do entretenimento e do mundo dos famosos no Instagram @entreter7 e no programa Antena Tarde. De segunda a sexta, às 13h com participação de Alexandre Moreno, na Rede Antena7 e na TV Farol (canal 16.1 em Maceió).

Esse texto pode ter conteúdo produzido por IA como co-autor.

POLÊMICA