Bolsonaro tem reuniões secretas escancaradas e plano político contra a Globo é exposto

Por Redação com informações do RD1
22/05/2023

A política sempre foi um assunto enorme, que envolve todo mundo na sociedade, mas a conexão com a televisão tem ficado cada vez mais forte. Os encontros “não oficiais” do Jair Bolsonaro com políticos, juízes, empresários e aliados deixaram bem claro que eles estão em uma missão contra a Globo.

Os assessores do ex-presidente tiveram suas comunicações quebradas, por ordem do Alexandre de Moraes, um ministro do STF, o que mostra que vários encontros e compromissos do governo foram escondidos dos registros formais.

Segundo a Folha de S. Paulo, as conversas revelaram a participação de ministros, membros do Judiciário, empresários e outros políticos nessas reuniões “por fora” com o Bolsonaro.

Mauro Cid, que era ajudante de ordens do Jair, e Célio Faria, que era chefe do gabinete pessoal do presidente e ministro da Secretaria de Governo, trocaram mensagens, e um dos encontros aconteceu na casa do ministro Dias Toffoli, do STF, em 13 de outubro de 2021.

Cid mencionou outros nomes, como Augusto Aras e André Esteves. Aras é o procurador-geral da República, e Esteves é o presidente do conselho de administração e sócio sênior do BTG Pactual.

O ajudante de ordens começou a falar sobre a possibilidade de comprar a Globo, sugerindo que a emissora estava falida. Célio opinou que Esteves seria o melhor comprador, em vez dos “chineses”.

O BTG Pactual não se pronunciou após as revelações, enquanto os representantes da emissora afirmaram desconhecer o suposto encontro e deixaram claro que não têm interesse em vender o Grupo Globo. Os nomes mencionados ficaram divididos entre não atender e preferir adiar qualquer resposta.

Novos nomes ligados ao Jair Bolsonaro revelaram conexões importantes. Além disso, o Bolsonaro se encontrou com o Aécio Neves em 2021, nos dias 27 de março e 19 de outubro, como mostram as trocas de mensagens entre os assessores do ex-presidente.

Aras também teve reuniões fora da agenda política com o ex-chefe de Estado, no último dia de abril de 2021, no Palácio do Planalto. Isso ocorreu no início da CPI da Covid, quando foram colhidos depoimentos do Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich, Eduardo Pazuello e Marcelo Queiroga, ex-ministros da Saúde.

E teve um terceiro encontro, onde o Jair se encontrou cara a cara com o Carlos Horbach, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Veja também:

Fique por dentro de outros assuntos do mundo do entretenimento e do mundo dos famosos no Instagram @entreter7 e no programa Antena Tarde. De segunda a sexta, às 13h com participação de Alexandre Moreno, na Rede Antena7 e na TV Farol (canal 16.1 em Maceió).

Esse texto pode ter conteúdo produzido por IA como co-autor.

POLÊMICA